• Renan Soares

Resenha: The Giant Void - Thought Insertion (2021)


Quando fui ler o release do The Giant Void, a frase que vi nele foi: "A banda nova, mas a experiência gigante".


E acho que a frase encaixa muito bem naquilo que a banda apresenta no "Thought Insertion", seu primeiro álbum lançado em 2021, onde podemos conferir um Heavy Metal pesado com uma sonoridade muito mais moderna do que muitas bandas underground mostram hoje em dia.


Desde a faixa de abertura "Voidwalker" o trio Felipe Colenci (guitarra, baixo), Hugo Rafael (vocal) e Michael Ehré (bateria) mostra um som com peso e bastante técnico, tanto na instrumentação quanto nos vocais de Hugo.


A sonoridade é bastante linear do início ao fim, não contando com nenhuma balada, e porrada na orelha sem precisar ir para o extremo. Definitivamente a caixa da bateria de Michael deve ter chorado durante as gravações com tanta porrada forte.


Outros grandes destaques também são as faixas "Bite The Bullet" e "Dead End Job" por suas intensidades, principalmente a primeira citada, que também teve a participação especial de Adrian Barilari.


E além de todas as qualidades do álbum, da produção até a execução, uma coisa que me chamou mais a atenção é o fato do som da The Giant Void não soar nem perto daqueles clichês dos estilos que estamos tão acostumados.


Certamente, a The Giant Void deu o pontapé inicial da sua carreira com o pé direito.




TRACKLIST:


01 Voidwalker 02 Bite the Bullet 03 Dead End Job 04 Ordinary Man 05 Beltalowda 06 Pale Blue Dot (Meant to Last) 07 Rotten Souls 08 Thought Insertion 09 Chernobyl

aa43c293-5edd-4c6d-89ed-17bdf0b2ce2e.jpg