• Pedro Nogueira

Resenha: Behemoth-Opvs Contra Natvram (2022)



O Behemoth é provavelmente uma das bandas bem mais sucedias do Black Metal, com 11 álbuns lançados e polemicas, os poloneses conquistaram vários fãs do metal extremo e sempre tiveram atenção da mídia do metal. Nessa sexta-feira (16) foi lançado o mais novo álbum da banda “Opvs Contra Navram”, o 12° de sua discografia.

Opvs Contra Natvram provavelmente é aquele álbum que vai dividir os fãs do Behemoth, alguns vão adorar e outros odiar. Ele sai muito da proposta da banda de fazer aquele metal extremo que fundia Black e o Death Metal, e vai para uma direção bem mais leve, o que pode desagradar os fãs dos trabalhos anteriores da banda.

Faixas como “The Deathless Sun”, “Ov My Herculean Exile”, “Neo Spartavs” e “Off To War” já não é algo diferente do que já se ouvia nos álbuns The Satanist e I Loved You At Your Darkest, mas a faixa “Once Upon A Pale Horse” é algo bem diferente e até talvez um pouco “pop” demais para uma banda como Behemoth, a única faixa que segue uma pegada bem Black/Death Metal é “Malria Vvlgata” que é a mais curta do álbum.

Deste modo o Behemoth poderá desapontar alguns dos fãs mais fervorosos, mas comercialmente e musicalmente falando entregaram um álbum que pode ser bem recebido.



Tracklist:


1-Post-God Nirvana

2-Malria Vvlgata

3-The Deathless Sun

4-Ov My Herculean Exile

5-Neo-Spartacvs

6-Disheritence:

7-Off To War

8-Once Upon a Pale Horse

9-They Become Eternal

10-Versus Christus


Banda:

Nergal-Vocal e Guitarra

Inferno-Bateria

Orion-Baixo

Músico Convidado:

Seth-Guitarra



aa43c293-5edd-4c6d-89ed-17bdf0b2ce2e.jpg