• Pedro Nogueira

Resenha: Darkthrone-Astrall Fortress (2022)



Darkthrone já é bem conhecido no meio do metal, uma das bandas mais importantes do cenário Black Metal, no ano passado (2021) surpreendeu os fãs com o álbum Eternal Hails, que foi considerado um dos melhores álbuns da banda lançado nos últimos, e bom não era muito confiante que um novo álbum seria lançado tão cedo, mas 2022 nos surpreendeu com mais um novo álbum dos veteranos do Black Metal, realmente ninguém esperava por essa, Astrall Fortress foi anunciado já no meio de setembro, que já estava pronto e que iria sair no dia 28 de Outubro.

O álbum começa com “Caravan Of Broken Ghost”, que mostra uma pegada lenta no início, passando para metal punk e depois doom metal, a formula com pegada mais arrastada e doom metal é notável nas faixas seguintes “Impeccable Caverns Of Satan” e “Stalagmite Necklace”. A partir da Faixa “The Sea Beneath The Seas Of Sea”, o álbum segue uma direção totalmente diferente, com uma influencia mais forte do heavy metal tradicional do inicio dos anos 80, é nítido sentir influencias mais fortes de Iron Maiden, Tygers Of Pan Tang e outras bandas do estilo, principalmente na faixa “Eon 2” que traz dobras de guitarras mais melódicas e riffs cavalgados.

Darkthrone já vem mostrando ser uma banda democrática em questão da sua sonoridade, desde da década de 2000 tem sido incorporado em suas musicas elementos do Punk, Heavy, Doom e Speed Metal. E com essa formula eles conseguiram lançar mais um ótimo álbum em sua discografia com o lançamento do Astrall Fortress .




1-Caravan Of Broken Ghost

2-Impeccable Caverns Of Satan

3-Stalagmite Necklace

4-The Sea Beneath The Seas of Seas

5-Kevorkian Times

6-Kolbton, West Of The Vast Forests

7-Eon 2

Banda

Fenryz Gylve-Bateria, Sintetizador

Nocturno Culto-Vocal, Baixo, Guitarra

aa43c293-5edd-4c6d-89ed-17bdf0b2ce2e.jpg