top of page
  • Foto do escritorPedro Galvão

Immortal: 'War Against All' (2023)


Quase cinco anos após o último lançamento, o Immortal ressurge com ‘War Against All’, seu décimo álbum de estúdio, o segundo após Demonaz (Harald Nævdal) assumir a patente da marca depois de uma longa batalha judicial que se iniciou contra o ex-guitarrista/vocalista Abbath (Olve Eikemo) e se estendeu ao ex-baterista Horgh (Reidar Horghagen). Este também é o primeiro trabalho sem a participação de Horgh em décadas, que esteve em nada menos que seis registros oficiais do grupo.


‘War Against All’ segue uma proposta bem semelhante do antecessor ‘Nothern Chaos God’, tanto na produção musical quanto nas composições. O disco foi produzido por Arve Isdal no Earshot & Conclave Studios e masterizado por Iver Sandøy no Solslottet, ambos em Bergen, Noruega. ‘Demonaz’ escreveu todo instrumental e letras, gravou todos os vocais, guitarras e contou com Kevin Kvåle na bateria e Ice Dale (Arve Isdal) no baixo. A parte lírica aborda todos os sentimentos envolvidos nas batalhas do reino fictício de Blashyrkh.


A faixa título abre o disco remetendo aos tempos do ‘Battles In The North’ (1995), segundo o próprio Demonaz quando anunciou o novo álbum em março deste ano. ‘War Against All’ é pura fúria nórdica: veloz, agressivo e épico, marcado por ótimos riffs de guitarra e o inconfundível timbre ríspido e cortante do Immortal. ‘Thunders of Darkness’ e ‘Immortal’ também são músicas que exploram a velocidade, repletas de blast beats que se alternam com trechos mais cadenciados. ‘Wargod’, ‘No Sun’, ‘Return to Cold’ e ‘Blashyrkh My Throne’ são faixas que predominam o mid-tempo, perfeitas para bater cabeça. ‘Nordlandihr’ é uma composição instrumental e de maior duração do álbum, se não fosse a ausência de vocais, poderia ser considerada um ótimo resumo de ‘War Against All’. Nela encontramos partes rápidas e cadenciadas, melodias distorcidas e acordes clean. Falando nesse tipo de arranjo, Demonaz nos presenteia várias vezes neste disco com essas passagens, provando que o ótimo senso harmônico e melódico, típico do Immortal, estão mais do que preservados.


‘War Against All’ é uma ótima oportunidade dos fãs de Black Metal tirarem suas atenções dos imbróglios judiciais que estiveram presentes no Immortal por quase uma década. É um trabalho perfeito para ouvir em dias frios (preferencialmente) mesmo se você mora em terras tropicais, como o Brasil. Fica a dúvida se Demonaz vai levar os novos petardos para os palcos mundo afora, visto que não há notícias de uma nova turnê do trio norueguês.



01. War Against All [03:26] 02. Thunders of Darkness [03:48] 03. Wargod [04:38] 04. No Sun [04:16] 05. Return to Cold [04:31] 06. Nordlandihr [07:12] 07. Immortal [04:14] 08. Blashyrkh My Throne [05:58]


Duração total: 38:03




コメント


bottom of page