• Mari Goé

Finlandeses Spiritraiser lançam no Brasil segundo da carreira, Ciklos


Rock alternativo das margens de Helsinque e Rio de Janeiro. Com essa carta de apresentação peculiar, Spiritraiser, banda nascida pelas mãos dos finlandeses Uula Korhonen (guitarra), Kristian Merilahti (bateria e programação), Anssi Ruotanen (baixo) e Jules Näveri, o vocalista que trocou a neve pelos mais de 40ºC do Rio de Janeiro há uma década, apresenta nesta sexta-feira (25), o segundo álbum de sua história, Ciklos, nas versões digital e física.

Escute Cicklos https://save-it.cc/ainur/ciklos

Compre Ciklos (envio para todo o mundo) www.recordshopx.com/artist/spiritraiser/ciklos

Fugindo do óbvio, Spiritraiser não é mais um representante do heavy metal de seu país, estilo musical ao qual o público brasileiro costuma relacionar a produção artística do país. Apostando na mistura de elementos diversos do rock e da música ambiente, Spiritraiser, que inclusive conta com um programador no grupo, faz um rock alternativo e em Ciklos se inspira na figura mítica de um xamã, um chefe cósmico que viaja por mundos e dimensões coletando todos os eventos galácticos importantes em uma memória coletiva.


Ciklos é então esse personagem supervisor e carrasco dos ciclos que correm nas realidades de todos os seres que respiram. Usa uma bússola para saltar através das dimensões sem ser pego em nenhum momento do tempo linear.


Como degustação do que viria a ser o álbum Ciklos, Spiritraiser lançou ao longo dos últimos meses os singles 'Invisible Enemy', 'Glory', 'Stream' e 'Fearism', todos com direito a videoclipes e lyric videos caprichados no YouTube e sempre se aproveitando de inspirações pessoais, percepções do mundo, sonhos, vivências e intuições para a criação das letras. Até a conclusão de Ciklos, todos os membros da banda passaram por momentos marcantes da vida, como o guitarrista Uula, que perdeu o pai, evento duro, mas, que acabou contribuindo para a arte do grupo com insights importantes sobre o tema do disco.

Spiritraiser reforça que, embora esteja contente com a realização de Ciklos, não deixa de estender toda sua consideração aos amigos e pessoas que foram impactadas financeira ou fisicamente pela Covid-19 e lembra que o trabalho foi realizado durante um período frustrante e difícil para o mundo que foi a pandemia.

Mais por trás de Ciklos Ciklos mantém o controle das fases do desenvolvimento dos seres galácticos, percebe se estão progredindo e decide se estão longe ou perto o suficiente para alcançarem a próxima etapa ou voltar ao início e recomeçar. Neste tempo, podemos escolher ir acima ou nunca alcançar nosso potencial. Cicklos é sobre todos os obstáculos que nos é posto, sejam eles auto-infligidos ou colocados à nossa frente por alguém ou alguma coisa. “A maior das batalhas está dentro de nós, aceitar quem somos, com nossas falhas, e perceber que o único propósito comum é proteger nossa comunidade ecológica, até que ela respire novamente e possamos mantê-la”, diz o vocalista Jules Näveri.


"Estamos passando por uma dolorosa transformação em nossas vidas individuais e coletivas. Cabe a nós escolher o caminho que vamos trilhar. É hora de abraçar essa mudança desafiadora e usar nosso potencial para preservar o bem e garantir que o mal não se levantará. Se aceitarmos o desafio e o superarmos, poderemos convencer Ciklos a nos deixar entrar em nossa próxima etapa”, completa Näveri.


FONTE: Agência 1a1 | Media For Music




aa43c293-5edd-4c6d-89ed-17bdf0b2ce2e.jpg