top of page
  • Foto do escritorMari Goé

Enigma Ex Machina: dores da existência inspiram novo álbum “Blurring Thoughts, Flawless Lies”


A banda Enigma Ex Machina lança nesta sexta-feira (20/10) o disco “Blurring Thoughts, Flawless Lies“, uma obra que representa uma jornada de criatividade e colaboração intensa entre seus membros. Formado em 2019 na cidade de São Paulo, o quarteto combina metal progressivo com elementos de death e post metal, criando uma sonoridade experimental e extremamente musical ao mesmo tempo.

Ouça Blurring Thoughts, Flawless Lies na íntegra https://onerpm.link/411055373851

Segundo o vocalista e guitarrista Renato Timbó, o álbum foi criado com calma durante um longo período durante a pandemia. As demos iniciais serviram como ponto de partida, mas as músicas passaram por transformações significativas à medida que a banda as incorporou ao seu repertório e as apresentou ao público. “As demos ficaram prontas há mais de um ano e meio, mas elas tinham várias características que mudaram se comparadas com o resultado que está no álbum”, afirma Timbó. O primeiro single, “The Effective Coziness of Non-Existence”, estabeleceu o tom do álbum, explorando novas ideias que vão além de categorizações musicais convencionais. Outras faixas, como “Intrusion” e “Marching Ignorants”, foram criadas a partir de riffs e melodias que se encaixaram ao longo deste longo processo de composição, enquanto “Self-Indulgence” foi uma das que passou por mais mudanças. Assista em o clipe de "The Effective Coziness of Non-Existence"

Para o baterista Artur Guedes, o processo de criar coletivamente foi uma grata surpresa. “Pela primeira vez compusemos todos juntos, na maior parte das músicas, e foi muito interessante ver alguém trazer um riff e os demais ‘entortando’ a música e desvirtuando totalmente da ideia original. Por incrível que pareça isso funcionou bem!”, conclui o músico. O álbum “Blurring Thoughts, Flawless Lies”, que foi uma coprodução da banda com Marcelo Nery e Bruno Tortorello, foi gravado nas casas dos integrantes e no OompaStudio, na Zona Leste de São Paulo.



Além da dedicação à parte musical, a banda também renovou sua identidade visual. O novo logo foi desenvolvido por Natália Chvarts e a capa do álbum foi criada por Luiz Alcamin, com a figura central de Laocoonte. Laocoonte, uma figura da mitologia grega, serviu como inspiração para a faixa “Self-Indulgence” e a história de sua punição por alertar os troianos sobre o Cavalo de Troia estampa a capa do disco, adicionando profundidade à narrativa de “Blurring Thoughts, Flawless Lies”.


Nem todo processo de composição foi longo. “Um dia sentei em frente ao computador para tocar algumas coisas e ver o que poderia mostrar para os caras e pensei: ‘vou dar REC e ver o que rola’. 10 minutos depois, eu parei de tocar e a ‘Laocoon’ estava praticamente pronta!”, relata o guitarrista André Vaz.


Para o baixista João Castañon, o disco é resultado de muitos sentimentos conflitantes. “Foi um parto. Envolveu ansiedade, briga, desespero, dor e tudo que envolve tirar o prazer de tocar, mas, ao mesmo tempo, a necessidade de ter uma expressão artística. Em cada ponto do disco eu busquei encaixar as influências de um jeito que fosse coeso com o resto da banda. Gravar um disco é extremamente cansativo, deteriorante em relação às relações interpessoais, mas satisfatório para nós mesmos. Espero que seja satisfatório também para todos que ouvirem nossa música!”

“Blurring Thoughts, Flawless Lies” é uma verdadeira obra de paixão e dedicação à música. Com o álbum prestes a ser lançado, os ouvintes podem esperar uma jornada musical intensa e emocionante, que incorpora influências variadas e uma abordagem ousada à composição.

Fonte: Agência 1a1

Комментарии


bottom of page