top of page
  • Foto do escritorMari Goé

DFront SA: "Juntamos todo nosso apelo sonoro em letras e vomitamos tudo no mais alto teor de ódio"


-Vocês acabaram de lançar o terceiro álbum "Forte Teor Da Dor", vamos começar falando sobre este novo registro. Como e quando começou a produção do álbum?

Nathan Klak - O álbum começou a ser pensado em 2021, logo após terminarmos o nosso segundo “CEIFADO”, tínhamos ideias não executadas e queríamos testar algo diferente.


-Como relação a sonoridade da banda, sentimos agora um álbum mais denso do que os anteriores. Quais foram as principais influências de vocês?

Nathan - Pra esse álbum trazemos um teor mais dentro do deathcore, sendo que cada um de nós temos influencias distintas, que vão do hardcore, thrash, grunge ao death na sua essência.


-Acredito que o processo de composição deste novo álbum tenha sido algo bem doloroso para a banda, já que a pandemia e o sofrimento humano foram o tema principal. Como foi este período para a banda?

Nathan - Foram sim, tivemos tanto no âmbito físico como no mental um desgaste bem forte durante a pandemia e pós pandemia, isso nos deu bagagem para compor essa album da forma mais autêntica possível de quem esteve dentro daquele olho de mortes, as letras transpõem isso de uma forma muito rica e sincera, com muito pesar, respeito e luto para com quem teve perdas, trazendo verdades que precisávamos dizer.


-Qual a principal mensagem que vocês gostariam de transmitir com esse álbum novo?

Nathan - De que estamos passamos por tudo e ainda estamos aqui, sabemos quem deixou isso acontecer, estamos vacinados contra tudo que vier, e estaremos ainda mais fortes no futuro, juntamos todo nosso apelo sonoro em letras e vomitamos tudo no mais alto teor de ódio em palavras.


-Quais as diferenças de "Forte Teor Da Dor" para os dois álbuns anteriores? O que mudou desde o primeiro lançamento?

Nathan - A entrega e autenticidade de cada integrante, vivemos ada composição juntos, entendemos e entregamos nosso melhor tanto em letras como instrumentos, mixagens e master, finalizamos o album do jeito que queríamos, sujo, mórbido e pesado, tudo que está ali foi feito sem virgulas ou sem ajuda externa ou comparações.



-Como você definiria a essência do DFront SA?

Nathan - Hoje somos amigos querendo entregar nosso recado da forma mais pura que temos, sem rótulos ou sonhos, temos muita coisa pra dizer e entendemos uns aos outros como devemos fazer, porem, todos nos gostamos de enfrentar dificuldades sonoras e sempre testamos isso, a hoje temos um histórico de vários elementos já tocados pela banda, isso é surreal e gratificante.


-Quais os próximos planos da banda?

Nathan - Já estamos com shows em 2024 agendados, uma live por ser anunciada e o melhor que já estamos enxergando um quarto album, que terá outras formas e elementos sonoros, estamos na velocidade que podemos ter, pois cada um de nós não vive de música, então, não focamos em shows de verdade e sim em produzir novos sons.


-Estamos finalizando a entrevista, gostaria de mandar um recado pra galera?

Nathan - Confiem em vocês mesmo, tenham foco que tudo dará certo, aqui do outro lado estaremos sempre entregando nosso verdade a todos que nos seguem e acreditam no nosso trabalho, esperamos que curtam nosso novo álbum ele é muito verdadeiro e sem sombra de duvidas o nosso melhor conteúdo, quem tiver afim de ter uma cópia física procurem nas nossas mídias sociais, até lá e nos vemos nos shows


Acompanhe a banda:




Comentários


bottom of page