• Mari Goé

Artes visuais e alt rock costuram disco de estreia da Foxes on The Run



A banda Foxes On The Run acaba de lançar seu disco de estreia com título homônimo. O álbum ‘Foxes on The Run’ chega às plataformas digitais após o lançamento do EP Wild Things (2017) que introduziu o trio de Mogi das Cruzes, em São Paulo, no cenário do rock alternativo brasileiro.


Ouça o disco ‘Foxes On The Run’Spotify: spoti.fi/3waRHaL

Apple Music: apple.co/3Std4gR

Deezer: bit.ly/3QdeBpo


➤ Assista o clipe do single ‘Friends’

https://www.youtube.com/watch?v=3Fc5d4gi5v8


Com os singles ‘Watch Out!’, ‘Chained Dog’ e ‘Friends’ que também ganhou versão em videoclipe no YouTube com direção de Caio Luigi a banda fez a inauguração do novo disco lançando as faixas antecipadamente. As três músicas contaram com a participação de Alain Johannes (Queens of the Stone Age, Eleven) na mixagem.


O álbum ‘Foxes On The Run’ contém onze faixas e traz um rock alternativo com experimentações que remetem à influências do rock progressivo, como Pink Floyd e Led Zeppelin, sem abrir mão dos clássicos do indie como Mini Mansions, Grizzly Bear, St. Vincent e o próprio Queens of the Stone Age. Embora o trio faça sua música no Brasil, e faixas anteriores ao álbum, como ‘Seaside’, que flertam com um fundo bossa nova não neguem as origens, seu som cai como uma luva também ao mercado internacional.

Sobre a produção do disco ‘Foxes On The Run’ que foi gravado no estúdio Voy-Age (Mogi das Cruzes), o vocalista e guitarrista Eduardo Santana explica: “Geralmente as músicas nasceram de momentos em que pegava a guitarra e ficava fazendo barulhos à noite. Às vezes era uma linha que ficava repetindo e ela ia se transformando até tomar um corpo de fato mais musical, fluido e agradável”, conta. “O mix feito por Alain Johannes e Jordi Wagner foi construído aos poucos, sendo enviadas versões das faixas para a banda. Geralmente depois de 2 ou 3 versões, estava tudo praticamente pronto. Os dois foram essenciais para o álbum, adicionaram uma musicalidade na gravação que transformou completamente o que imaginávamos ser possível”.


Como um bom trabalho em grupo, que se materializa por várias mãos, o disco foi nascendo da participação de uma série de músicos colegas da banda convidados para o trabalho. As músicas ‘Watch Out!’ e ‘Out At Dawn’, por exemplo, foram compostas em parceria com o baixista e multi instrumentista Brandon Kidd. “Mandava para ele umas linhas que tinha feito e ele me devolvia com o baixo para que eu adicionasse outras guitarras. E assim foi, como um bolo, cada um colocando uma camada por cima”, conta Santana.

Primorosa, a banda compartilhou em suas redes sociais uma série especial de artes gráficas dedicada a cada uma das faixas do novo álbum trazendo também um trecho do áudio para aquecer o lançamento do disco, conectar e dar as boas vindas aos velhos e novos fãs ao universo da Foxes On The Run que perpassa em muito o caminho das artes visuais como desenho e fotografia e assim, agrada os ouvidos alternativos, mas também os amantes de boas ilustrações.


A capa do álbum é assinada pelo artista espanhol Gato-Iberico que compôs o desenho das raposas que aparecem nela a partir de sentimentos e ideias explicadas pela banda. Ainda assim, o trio prefere deixar aberto a cada pessoa dar seu próprio significado à ilustração.


FONTE: Agência 1 A 1 | Media for Music

aa43c293-5edd-4c6d-89ed-17bdf0b2ce2e.jpg